Chapada dos Veadeiros é energia pura ♥

21:02

Acho que já deu pra perceber por aqui que a gente gosta de um "mei do mato" né? Falou em Chapada então, a gente já fica morrendo de vontade de chegar logo o dia pra gente explorar as belezas naturais dessa nossa Terra Linda! Será que um dia a gente consegue zerar as chapadas desse Brasilzão? Tomara <3
No último feriado decidimos ir pra Chapada dos Veadeiros mais uma vez. Já teve post aqui e aqui sobre as outras vezes que fomos. E olha, cada vez que vamos pra esse lugar, voltamos mais felizes do que da vez anterior! Une ai camping + noite estrelada + cachoeiras lindas. Só pode ser igual a quê? Felicidade de viver, claro! ^-^

Todas as vezes que fomos pra Chapada, ficamos em camping, e dessa vez não foi diferente. Só que dessa vez fiz questão de pesquisar bem um camping mara antes e já reservar. Visto que era feriado de Dia de Tiradentes, imaginei que poderia lotar.
Dito e feito. Pesquisei, pesquisei e achei o Camping Pachamama. As fotos do lugar no site me agradaram super! Então mostrei pro Well e para o casal de amigos nossos que iam com a gente e todos adoraram pelo que viram nas fotos. Liguei. Reservei. Tudo ok! (Ah! Detalhe que o casal de amigos nossos eram, mais uma vez, Janine e Everton, que viajaram com a gente da outra vez pro Rio e pra Bahia).

Bom, como contei no post anterior, agora temos uma filhota de 4 patas. Nossa Maluzinha ♥ E visto que vi alguns comentários na internet sobre a proibição dos animais nas cachoeiras, não arriscamos levá-la nessa viagem. Então deixamos ela com a mãe do Well. (Mas já adianto que depois descobri que pode sim levar os pets pra passear por lá. Vimos vários com seus donos!).
Estava previsto para sairmos pela manhã e almoçarmos na Chapada. Mas acabamos contando com um imprevisto, pois a Janine não estava muito bem :/ Então claro, resolvemos esperá-la até ela ficar melhor. :) Mas deu tudo certo! Saímos mais ou menos umas 16h.
Sabíamos que íamos chegar já entardecendo por lá e teríamos que montar as barracas no breu. Mas sério, isso não foi o problema porque apesar do trabalho de montar a barraca no escuro, estávamos recompensados pelo céu incrivelmente estrelado. Eu simplesmente não sabia se ajudava o Well com a barraca ou ficava olhando para aquele céu lindo de viver <3
Infelizmente não conseguimos uma foto maravilhosa do céu porque só estávamos com o celular. Mas peguei as duas fotos abaixo no site do camping, pois ela não mente o que presenciamos.
O camping fica bem no pé do Morro da Baleia. Foi maravilhoso acordar e ver aquele verde incrível nos dando bom dia <3
O camping realmente é ótimo! Infraestrutura perfeita, oferecendo tudo e mais um pouco que um camping merece ter. Tem cozinha completa, com todos os utensílios, que dá pra você preparar seus lanches e de repente até uma comidinha mais elaborada pra dar aquela economizada com os restaurantes. Possui banheiros bem estruturados, limpinhos sempre. Tem um local no gramado, separado para a fogueira, perfeito pra aproveitar as noites friazinhas, e ela fica bem em frente a uma kombi personalizada, no estilo food truck, que à noite eles servem chopp artesanal, pastel e batata frita. (Infelizmente não deu para aproveitarmos a noite na fogueira, pois estava bem cheia de gente). Ah! E quanto ao valor, pagamos R$150 por pessoa, que foi um pacote de feriado. Fomos dia 21, sexta e voltamos no dia 23, domingo. Mas fora de temporada o valor é de R$40 por pessoa a diária.
Hora de deixar o camping e ir para as cachoeiras. Escolhemos ir para a Fazenda São Bento, que possui 3 cachoeiras: a São Bento, Almécegas I e Almécegas II. A entrada para visitar as 3 cachoeiras ficou em R$30 por pessoa.

Cachoeira São Bento
A cachoeira é de fácil acesso, tem uma queda d'água e um poço enorme, muito bom para o banho e saltos. Costuma ser a cachoeira mais cheia, visto que é bem próxima à entrada da fazenda. Se quiser visitar somente a São Bento, a entrada é R$10.

Cachoeira Almécegas I
A cachoeira Almécegas I fica a 6km da entrada da fazenda, em carro por estrada de terra, até o ponto que se inicia a trilha de 1,5km.
A trilha é um pouco puxada, com trechos íngremes, mas nada que faça você desistir de chegar até o mirante incrível com vista para a belíssima queda de 50m! 
Do mirante, seguimos mais uma trilha de 600 metros até chegar ao poço que se
forma ao pé da queda d'água.

Cachoeira Almécegas II
Para chegar à Almécegas II, percorremos mais 1km de carro a partir da Almécegas I, depois caminhamos por uma pequena trilha, de 200 metros, até a queda.
Quando entramos na Fazenda São Bento, fizemos a ordem inversa: Almécegas II, Almécegas I e São Bento. Mas em relação às belezas das cachoeiras, indico fazer São Bento primeiro, depois Almécegas II e por fim Almécegas I, ou seja, deixando exatamente a melhor cachoeira para o final, pois a Almécegas I é surpreendentemente linda!

Almoçamos no famoso Rancho do Seu Waldomiro. E olha, a tal da Matula está aprovadíssima! A Matula é a especialidade da casa, que é uma mistura de feijão, carne de lata e outros acompanhamentos como abóbora, mandioca, paçoca de carne, arroz. Uma delícia! Há opção de PF por R$25 ou R$35 para comer a vontade.
À tarde, já perto do pôr do sol, fomos para o Jardim Maitreya. O jardim passa quase desapercebido pela estrada, pois a sinalização é fraca e não tem exatamente um lugar específico para estacionar. Mas vale a pena a parada na beira da pista. É só estacionar, descer do carro e ir até a cerca que divide a estrada do Jardim. É incrível a beleza do lugar! É tão lindo que parece mais um "quadro" natural, onde cada coisa foi propositalmente plantada em seu devido lugar para compor uma paisagem belíssima. Com o silêncio e a bela paisagem, o jardim proporciona realmente uma sensação de paz e contemplação. O jardim fica a 20km de Alto Paraíso, na estrada que vai para São Jorge.
À noite fomos no Éden Águas Thermais. Não gostamos não. Fica a 14km de São Jorge e em estrada de terra. Pagamos R$20 cada para entrar. Chegamos por lá 20h40 e o senhor que nos recepcionou nem avisou que o local fechava as 21h. Ok. Descemos para as piscinas thermais que de água quente não tinham nada. O cheiro do lugar estava bem desagradável. Acredito que o local possa ser bom somente de dia, com a água ainda limpa e talvez quente. Em uma outra vez que fomos à Chapada, fomos nas águas Thermais Morro Vermelho. Bem melhor. E detalhe que ficamos por lá até 22h. Quanto à experiência no Éden não foi boa não :/

No outro dia a ideia era ir para o Vale da Lua. Mas acabamos saindo tarde da pousada depois do café da manhã. Almoçamos em São Jorge e depois resolvemos voltar pra casa. Eu e Well já conhecemos o Vale da Lua. Mas como Janine e Everton sugeriram irmos para não ficar muito tarde para pegarmos estrada, fomos embora.

A Chapada dos Veadeiros é um lugar incrível e que certamente voltaremos diversas vezes nessa vida! Pretendemos conhecer todas as cachoeiras e cantinhos desse lugar maravilhoso. O bom mesmo é saber que ela fica bem pertinho de Brasília (250 km) e que em qualquer final de semana, seja de moto ou de carro, fica fácil de explorar mais um cantinho desse lugar mágico!

E você? Já foi pra Chapada? Qual seu lugar preferido?

Você também pode gostar:

0 Comente aqui :)

@iingridnunes

@wellingtonallmeida