Uma paradinha em Bom Jesus da Lapa, Bahia

15:51

Saímos de Brasília mais ou menos umas 5h da manhã. Já tínhamos decidido que não chegaríamos em Porto Seguro no mesmo dia. A ideia era passar a noite em Vitória da Conquista, mas antes disso, aproveitar um pouco da nossa tarde em uma cidadezinha muito conhecida que estava bem na nossa rota: Bom Jesus da Lapa.
O legal de viajar é que saímos um pouco da história lida, contada, para a vivida. Costumamos sempre ouvir falar de determinado local, mas não fazemos ideia de como é o real. Bom Jesus da Lapa é uma delas. Você sabe que é um dos lugares mais visitados por fiéis de todo Brasil e que tem uma das maiores romarias do mundo, mas se você nunca foi até lá, não consegue entender a grandeza do lugar. (Foi a mesma coisa quando passamos em Aparecida do Norte ano passado, indo pra Paraty-RJ: uma energia incrível o lugar!).

Santuário Bom Jesus da Lapa - BA Via
A história da cidade gira em torno desse enorme monumento de pedra, quando há 300 anos, um homem chamado Francisco cruzou o sertão a procura de Deus. Depois de muito andar com uma imagem do Cristo Crucificado debaixo dos braços, Francisco instalou-se em uma das grutas da região e passou a prestar assistência aos doentes e necessitados. Mal ele sabia que estava fundando ali um templo bem próximo ao Rio São Francisco e consequentemente uma cidadezinha surgiria: Bom Jesus da Lapa. A gruta virou igreja, Francisco virou santo e a cidade uma lenda que atrai mais de 600 mil romeiros por ano.

Santuário Bom Jesus da Lapa

Além de ser incrível por fora, por dentro é ainda mais surpreendente! No Santuário encontram-se várias grutas: a do Bom Jesus é a que você vê logo quando entra, ela é bem grande, tem um altar com a imagem de Jesus ao fundo.

Santuário Bom Jesus
Altar do Santuário Bom Jesus
Logo ao lado dessa gruta acima, há uma outra, anexa a esta principal, que foi transformada em uma capela – a Gruta do Santíssimo Sacramento.

Gruta do Santíssimo Sacramento
Próximo ao portão dessa gruta, há uma fenda natural, de onde pode-se ver o céu – a claridade entrando, coisa mais linda!


Logo ao lado esquerdo do altar da Gruta do Bom Jesus, há uma entrada para a Gruta de Nossa Senhora da Soledade. Esta gruta é bem grande e é destinada às grandes celebrações.

Gruta de Nossa Senhora da Soledade
Atrás do altar da Gruta da Soledade há a Sala dos Milagres, onde as pessoas deixam seu ex-votos, que representam sua fé. Cada objeto, moleta, perna ou cabeça de madeira, cada fotografia, bilhete, carta etc, conta uma história. E sobretudo afirma a gratidão e a fé em Jesus.
É impossível entrar nessa gruta e não sentir uma energia completamente diferente. Estar diante de tantos pedidos e agradecimentos nos faz imaginar a vida e a história de cada um ali por trás daqueles objetos. E além de tudo, olhar para nós mesmos e refletirmos a nossa própria vida. É surpreendente!


Dentro da Sala dos Milagres, é possível ver uma pequena grutinha, que passa quase que desapercebida, a Gruta de Nossa Senhora Madalena.


 Gruta de Nossa Senhora Madalena
Seguindo adentro a Sala dos Milagres, entramos na Gruta de Santa Luzia. Ela é uma das mais bonitas do Santuário também. Ela é bem grande, com 64m de extensão e conta com belíssimas estalactites em seu interior. No final da gruta tem a imagem da Santa, protetora da visão.

Gruta de Santa Luzia

Além dessas grutas que visitamos, o lugar é composto por mais um monte delas. Como só passamos algumas horas na cidade, não foi possível visitar todas e por lá mesmo conhecer mais um pouco da história, mas certamente é um lugar que gostaríamos de voltar para explorar mais e aproveitar o que a cidade tem a oferecer.

Depois que saímos da gruta, decidimos subir o Morro da Lapa. A subida é bem difícil, pois a trilha é entre formações rochosas de calcário e as pedras são muito escorregadias. Eu e Janine não subimos nem a metade, pois não estávamos de tênis, o que dificulta bastante. Então só subimos um pouco, digno de já conseguirmos ver a cidade de cima e tirarmos umas fotinhas.


Well e Everton resolveram continuar a subida e olha, inveja branca! A vista lá de cima é sensacional! Vi as fotos que eles tiraram depois, e fiquei morrendo de vontade de ter subido. Mas me conformei porque realmente seria muito difícil subir sem um calçado adequado e com aquele sol a pino que estava fazendo naquela tarde.
Os meninos disseram que a subida foi bem difícil realmente. Demoraram quase meia hora pra chegar ao topo. Lá em cima do morro fica o Cruzeiro e a última estação da Via Sacra.


Segundo minhas pesquisas googlísticas, o período de maior movimentação vai de junho a janeiro. Uma das mais importantes romarias é a da Terra ou das Missões, que começa em julho, quando os peregrinos da região dirigem-se ao santuário. Já a romaria ao Bom Jesus – a maior delas – reúne milhares de pessoas a partir de 20 de julho. A novena começa no dia 28 e tem seu ponto alto no dia 6 de agosto, quando é consagrado o santo padroeiro do município.

No mais, foi isso nossa leve tarde em Bom Jesus da Lapa. Foi incrível nossa passadinha por lá! Como mencionei, espero um dia poder voltar para explorar mais um pouco as grutas que não deu pra gente ir e de repente dar uma voltinha de barco no Rio São Francisco também!


Espero que tenham gostado e até o próximo post, na PRAIA! \o/

Você também pode gostar:

0 Comente aqui :)

@iingridnunes

@wellingtonallmeida